| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

CEDETRAN: Portal do Trânsito do Paraná
Desde: 20/02/2010      Publicadas: 228      Atualização: 19/10/2017

Capa |  Acidentes  |  Caminhoneiros  |  Campanhas de Transito  |  Crime ou Dolo  |  Guia do Transito  |  Leis do Trânsito  |  Noticias Recentes


 Noticias Recentes

  02/04/2013
  0 comentário(s)


CMTU começou a trocar na segunda-feira as placas de limite de velocidade das principais avenidas da cidade para 60 km/h

Com uma média de quase 80 mortos por ano e nenhuma ação de trânsito efetiva nas ruas, vias arteriais da cidade, onde os limites eram mantidos entre 40 km/h e 50 km/h, passam agora para 60 km/h

CMTU começou a trocar na segunda-feira as placas de limite de velocidade das principais avenidas da cidade para 60 km/h


Sem estudos, limite de velocidade é ampliado nas avenidas de Londrina

CMTU começou a trocar na segunda-feira as placas de limite de velocidade das principais avenidas da cidade para 60 km/h

02/04/2013 | 00:02 Marcelo Frazão Comentários (5)

Sem estudos ou análises científicas, a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) e o Instituto de Pesquisa e Planejamento de Londrina (Ippul) autorizaram o londrinense a correr mais em oito vias da cidade. Em breve, o aumento de velocidade também deve ser estendido para mais ruas do município. A medida vai na contramão das pesquisas que relacionam o aumento da velocidade nas vias a um maior número de mortes, complicação em ferimentos e mais danos materiais.

Com uma média de quase 80 mortos por ano e nenhuma ação de trânsito efetiva nas ruas, vias arteriais da cidade, onde os limites eram mantidos entre 40 km/h e 50 km/h, passam agora para 60 km/h. Desde ontem, a CMTU começou a trocar as placas em locais, como as avenidas Santos Dumont, zona leste e Saul Elkind, zona norte.
"Clamor" por velocidade falou mais alto, justifica Ippul

Sem estudos sobre a velocidade nas vias de Londrina, a Prefeitura afirma que a permissão para os motoristas acelerarem mais tem amparo no Manual Brasileiro de Sinalização, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), onde estão descritos os limites máximos para as vias " que podem ser diminuídos de acordo com a decisão do planejamento local do trânsito. "Como havia muitas reclamações dos motoristas quanto à indústria de multas, talvez houvesse um equívoco na aplicação da velocidade", responde Robinson Borba, presidente do Ippul, de onde partiu a ordem para a CMTU mudar as placas. "Ajuda na fluidez do trânsito porque o excesso de veículos causa engarrafamentos nos horários de pico. Com uma velocidade um pouco maior, o trânsito escoa", diz Borba. Apesar das evidências, o presidente do Ippul preferiu desconversar sobre a conexão entre velocidade e letalidade nos acidentes: "Continuam valendo as normas de segurança normais. Não sei se isso pode tornar o transito mais inseguro. Vamos observar."

Segundo Ippul e CMTU, a permissão para o londrinense pisar mais no acelerador nestes locais não é fruto de estudos elaborados pela Prefeitura " e sim uma resposta a reclamações de motoristas que se queixam dos atuais limites. O tema causou desconforto entre os órgãos porque nem mesmo a CMTU esconde que o trânsito fica mais letal com velocidades maiores. O diretor de trânsito da CMTU, Diógenes Gonçalves, não quis falar com o JL. Por e-mail, reconheceu que "é correto afirmar que quanto maior a velocidade do veículo, maior o risco". No entanto, restringiu a ação da CMTU a executora de medidas determinadas pelo Ippul.

"Um suicídio", resume, estupefato, Elândio Câmara, médico socorrista do Samu/Siate. Segundo ele, a medida "é perigosa" e vai contra a segurança no trânsito, hoje já caótico devido à falta de controle. "Trajetos dentro da cidade devem ter velocidades menores. A velocidade maior é admissível quanto mais distante das aglomerações urbanas", diz o médico.

Diversos estudos, inclusive no Brasil, indicam maior letalidade nos acidentes quando a velocidade é maior. Uma pesquisa da Coppe (Instituto de Pesquisa de Engenharia), ligado à Universidade Federal do Rio de Janeiro, mostra que um pedestre atingido por um veículo a 60 km/h tem apenas 30% de chance de sobreviver ao acidente. Com uma velocidade de até 40 km/h, a chance de a vítima sobreviver aumenta para 85%.

"Uma via comercial como a Avenida Saul Elkind, cheia de gente em volta, com muitos idosos em travessia, vai se tornar mais perigosa com certeza", alerta o médico socorrista. "A relação entre o nível de complexidade do trauma e a velocidade é direta", atesta Câmara, que exemplifica: "Tive que encaminhar um motociclista para um atendimento de alta complexidade porque a moto bateu e dobrou o carro no meio. O motociclista passava bem, mas devido à cinética do trauma e do acidente, o padrão de atendimento é outro mesmo assim", afirma o especialista. "É suicídio adotar esse tipo de medida. Um motorista que corre mais tem o nível de stress aumentado em até 10 vezes. O risco não compensa", diz. "O que vemos na rotina de resgate já é uma realidade de motoristas em velocidades elevadas."

Confira os locais onde a velocidade vai de 40 km/h ou 50 km/h para 60 km/h

Avenida Madre Leônia Milito
Avenida Santos Dumont
Avenida Leste-Oeste
Avenida Rio Branco
Avenida Winston Churchill
Rua Francisco Gabriel Arruda
Avenida Saul Elkind
Avenida Juscelino Kubistchek
  Autor:   jl


  Mais notícias da seção Londrina no caderno Noticias Recentes
19/10/2017 - Londrina - DIA MUNDIAL EM MEMÓRIA DAS VÍTIMAS DO TRÂNSITO 2017
Com o slogan "Chega de Perder Vidas no Trânsito", O CEDETRAN (Centro Intersetorial de Prevenção de Acidentes de Trânsito no Paraná) irá realizar no dia 19 de Novembro, um pit stop educativo para marcar a passagem do "Dia Mundial em Memória das Vítimas do Trânsito", no município....
06/01/2015 - Londrina - Sem fiscalização eletrônica, multas caem 20% em Londrina
O excesso de velocidade acima de 20% da máxima permitida foi a principal infração de trânsito cometida pelo londrinense em 2014. Até o dia 22 de dezembro, foram 20.388 autuaçõesNa segunda colocação, aparece a falta do cinto de segurança com 14.683 multas com aumento de 31% nas autuações neste ano. A utilização de celular no volante foi a terceira c...
04/10/2014 - Londrina - "Londrina escolhe a vida
Um estudo feito pela Companhia, com base nas informações do Instituto Médico Legal (IML), Delegacia de Trânsito e Secretaria Municipal de Saúde, contabilizou, até o dia 23 de setembro, um total de 73 óbitos em decorrência de acidentes, sendo que:" 35 ocorreram em vias urbanas (ruas e avenidas), 22 no perímetro urbano das rodovias e 16 nos trecho...
04/10/2014 - Londrina - A cada 20 horas, uma CNH é cassada em Londrina
A suspensão da CNH ocorre quando o motorista atinge 20 pontos em infrações de trânsito ou quando comete uma infração que implica suspensão direta, como dirigir embriagado. No período em questão, 2.229 condutores londrinenses tiveram a CNH suspensa por excesso de pontos e 1.004 por suspensão direta....
10/07/2017 - Londrina - Blitz Educativa do CEDETRAN alerta para responsabilidades no trânsito
"O Cedetran está investindo em ações de educação no trânsito para promover a conscientização de motoristas e pedestres. É importante a adoção de uma postura mais responsável nas ruas do município, priorizando a preservação da segurança de todos", O chefe da seção de Educação no Trânsito, Oliveira aponta que a blitz será tanto para alertar os motori...
23/07/2012 - Londrina - A imprudência dos motoristas em uma rodovia com muitos trechos sinuosos e de pista simples ficou evidente na PR-445
No trajeto, foram flagradas mais de 20 infrações, entre ultrapassagens em local não permitido, conversões irregulares e avanço do sinal vermelho....
23/07/2012 - Londrina - No papel, dois grandes corredores a PR 445 e a BR 369
O projeto emperrou por falta de apoio político em Brasília e por falta de um projeto de engenharia....
02/04/2012 - Londrina - Campanhas de trânsito devem ser direcionadas
"Se há fiscalização e isso está reduzindo o número de acidentes, é preciso investir na conscientização dos motoristas. Temos que insistir, martelar na cabeças das pessoas, falar de trânsito como quem discute novela ou futebol"...
28/09/2011 - Londrina - Siate enfrenta aumento no número de ocorrências em Londrina
O comandante do Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma e Emergências (Siate), capitão Ricardo Nakamura, afirma que ainda é preciso melhor conhecimento da população sobre os trabalhos para otimizar os serviços. ...
22/09/2011 - Londrina - A disputa entre carros e motos é a grande protagonista da violência no trânsito londrinense
"É o ser humano que tem que mudar seu comportamento. Tem que pensar que ele, num veiculo, numa moto ou carro, tem que se preocupar com as outras pessoas que estão a sua volta, já que essas podem ser as maiores prejudicadas por uma ação irregular desse condutor de automóvel"....
23/08/2011 - Londrina - Câmara debate os problemas do trânsito na Cidade
Londrina tem um Plano de Mobilidade Urbana,...
02/01/2017 - Londrina - CEDETRAN estarão no Calçadão de Londrina na blitz educativa
Integrantes do CEDETRAN vão participar da ação no Centro de Londrina, A ação é educativa mas quem está descumprindo as leis de trânsito estão sendo orientados a colocar o cinto de segurança e não usar o celular quando estiver dirigindo...



Capa |  Acidentes  |  Caminhoneiros  |  Campanhas de Transito  |  Crime ou Dolo  |  Guia do Transito  |  Leis do Trânsito  |  Noticias Recentes
Busca em

  
228 Notícias


Comentarios
 

Geral

 

Por que a lei seca salva 50 vidas por dia